Atendimento: (27) 3324-3877 e (27) 3324-3795



Notícias



CRMV-ES recebe 27 novos médicos veterinários para entrega de carteira profissional

Na tarde de segunda-feira (05/02), 27 novos médicos veterinários estiveram no Conselho Regional de Medicina Veterinário do Estado do Espírito Santo (CRMV-ES) para cerimônia de entrega das carteiras profissionais. Na ocasião, além de receberem o documento obrigatório para o exercício da profissão, os profissionais tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas e compreender melhor a função dos conselhos de classe. À frente da solenidade estiveram o presidente do CRMV-ES José Carlos Landeiro Fraga (Cacau), e a tesoureira Daniele da Costa. Durante a cerimônia foram abordados temas como as responsabilidades do CRMV-ES e o papel fiscalizador da instituição, os desafios do conselho diante do exercício ilegal na medicina veterinária e zootecnia, e a necessidade de os médicos veterinários lerem e compreenderem a lei federal 5.517/68, que dispõe sobre o exercício da profissão de médico-veterinário e cria os Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária, e o novo Código de Ética da profissão. De acordo com o presidente do CRMV-ES, é importante que todo profissional médico veterinário entenda a legislação para que o exercício da profissão seja realizado de maneira legal e ética. “Com a carteira profissional em mãos, o médico veterinário precisa compreender as leis e resoluções que o regem, principalmente a lei 5.517 e o Código de Ética do profissional médico veterinário e do zootecnista. Devem saber o que podem ou não fazer como profissionais”, afirmou Cacau. Recém-formada em medicina veterinária pela UNESC, Betina Fabris Goronsio afirma que compreender o código de ética e a legislação que dispõe sobre o médico veterinário é de extrema importância. “O médico veterinário precisa saber trabalhar para não cometer erros. Precisa ter conhecimento não apenas de como desempenhar as atividades da profissão, mas também de como desempenhá-las legalmente”, disse Betina, que completou dizendo que receber a carteira profissional “foi o maior presente, foi a retribuição dos cinco anos de estudo e dedicação”. Andréia Regina Martins Hammer, também recém-formada pela UNESC, igualmente comemorou ter recebido a carteira profissional. “Esse foi o momento mais esperado desde quando entrei na faculdade. É impossível descrever a emoção que senti ao pegar a carteirinha. Agora é trabalhar”. Carteira Profissional O documento obrigatório para o exercício da profissão garante que o profissional possui a formação necessária para atuar nas diversas áreas da medicina veterinária